Dia das Mães

Hoje é dia da Mãe. Das Mães. De todas as Mães.
Quem me conhece sabe que raramente falo da minha mãe,já em contrapartida faço referências contínuas à minha avó.
Pois é, se há quem tenha o poder de desempenhar quase ao milímetro o papel de mãe, são as avós, mas às vezes as tias, as madrinhas ou até as vizinhas também conseguem ser perfeitas.

Ser mãe é mais que um parto normal, ou uma cesariana, é bem mais que suportar os 9 meses de gestação, é bem mais que contracções ou enjoos, essa experiência atribui apenas o título de progenitora.

Ser mãe começa depois, e ser mãe é outra coisa…
Ser mãe é estar lá, ou conseguir fazer sentir que se está quando na realidade não se está.
Ser mãe é saber que a temperatura do leite dos cereais não pode ultrapassar os 25ºC, caso contrário já não ficam como nós gostamos.

Ser mãe é saber que lavar a cabeça é um momento detestável, porque o champô nos invade os olhos e somos obrigados a chorar.

Ser mãe é saber que o peixe cozido não é o nosso preferido, mas mesmo assim ter paciência para repetir 500 vezes como é importante que comamos peixe.

Ser mãe é sentir necessidade de ser sempre melhor, para  ser o exemplo.

Ser mãe é incutir valor, é punir e mimar e tornar ambas em formas de educar.

Ser mãe é fazer crescer, mas é também sentir que crescemos juntos.

Ser mãe é emoção, é coração.

A minha avó costuma dizer “ Parir é dor, criar é amor”.
Obrigada por teres ficado com a parte mais difícil. Amo-te.

Cristina Fonseca

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s