A hora que nos muda…

FFSCMP

A nossa vida tem horas que nos mudam.

Por vezes não sabemos bem com que dimensão, com que intensidade e em que pólo vai efectivamente ocorrer a mudança, mas sabemos e sentimos  que depois daquelas horas, é impossível dentro de nós tudo continuar arrumadinho como até ali…

No passado sábado, o universo recompensou-me  com um desses dias, cheio de horas de mudança.

Do meu carinho pelo Colégio Barão de Nova Sintra e do meu respeito pelas técnicas que protegem aquela casa e os seus rapazes, nasceu há algum tempo um projecto entre mulheres que não baixam os braços, mulheres ignorantes que não aprenderam na escola a conjugação correcta do verbo desistir e que teimam em receber cada desafio com um sorriso nos lábios e um novo arregaçar de mangas.

Foi assim que encarámos o dia 1 da Coragem em ser feliz. Queríamos fazer algo diferente, cansadas do negativismo diário com que as nossas famílias se debatem, quisemos um dia laranja e aconchegante, em que os sorrisos destronassem as caras sérias e os medos e nesse dia, até o sol chegou.

O Dia 1 da coragem em ser feliz juntou pais, filhos e técnicos, numa partilha positiva de capacidades e sonhos, num mar de abraços, sorrisos e lágrimas, num exercício de fechar os olhos, ler o que escrevemos cá dentro e abri-los num encarar corajoso da realidade da vida.

Abraços de dor e de esperança (não imaginam o que assistir à carga de um abraço destes nos faz cá dentro).

“O que está aqui a acontecer é muito bonito”, foi assim que um pai emocionado descreveu o nosso encontro e eu gostava tanto que eles tivessem real noção que só aconteceu graças a eles. Foram eles que construíram este dia de sonho para os seus rapazes.

No final do dia, enquanto arrastava o meu trolley a caminho do carro, para voltar à minha casa (que privilégio é ter uma casa) alguns dos rapazes, no campo de actividades, davam uns pontapés na bola, despedi-me deles (odeio despedidas) e quando me preparava para chegar à curva que os tirava do meu ângulo de visão, o pequeno campeão da camisa de ganga azul grita-me” Um beijinho Drª Cristina e obrigada por tudo isto que hoje fez acontecer aqui.” Chorei.

A nossa vida tem horas que nos mudam.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s