Comunicar com crianças que não escutam, mas que ouvem tudo o que diz

Quando pergunto a um pai ou uma mãe, o que gostavam que mudasse na comunicação com o seu filho, quase invariavelmente a resposta é : “gostava que ele me ouvisse”,

–  “mas como é que sabe que ele não ouve?”

“então, porque não faz o que lhe digo!”.

As crianças ouvem tudo o que lhes dizemos, podem é optar por não o seguir. São coisas diferentes.
Não é uma questão de audição é uma questão de conexão.

FF

Dicas para começar já (das que podem tornar a vossa comunicação mais “atraente”):

1.Deixe os tons monocórdicos.

Seja dramático, empático, entusiástico, deixe que o tom de voz acompanhe a sua mensagem, e use o sussurro com frequência, até porque o sussurro requer proximidade.

2.Baixe-se,dobre-se, aproxime-se!

Sim, ao nível do seu filho. Estar altivo e rígido à frente de uma criança pode ser assustador, uma criança assustada não está focada na mensagem, está focada em sair dali o mais depressa possível.

Estar ao nível do seu filho mostra respeito e diz-lhe que está a “falar com ele e não para ele”.

3. Quer? Então faça!

Se quer que o seu filho sinta que ouvir o que os outros dizem é importante, mostre-lhe isso.

Ouça quando ele falar e escute também. Mais do que os “hum hum” que dizem “sim sim, estou aqui”, faça perguntas que demonstrem que não só está ali, como está a ouvir e ainda por cima interessado “a sério?” “como é que te sentiste?” “o que aprendeste nessa situação?” ou outras tantas que lhe surgirão na altura.

 4. PitStop – As neuras têm minutos de validade!

Não deixe que a comunicação que tem com o seu filho ocorra na maioria das vezes que ele tem um comportamento que lhe desagrada. Tendemos a comunicar muito mais quando estamos irritados, a falar horas e horas sobre o assunto.

Permita-se a dois ou três minutos de neura  e depois “largue o balão da irritação”. Não só se sentirá melhor, como está a modelar no seu filho a capacidade de gerir um conflito com maturidade. Deixe-se de birras.

5. Use todas as suas estratégias vencedoras.

Não sabe quais são ainda? Não faz mal, o importante é ir tentado. Eles apanham tudo sabe? Até quando o pai ou a mãe estão a fazer o melhor que conseguem e sabem.

 

Cristina Nogueira da Fonseca

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s