Trocar alhos por bugalhos

FF-LIFESTYLE(1)Nos últimos tempos, a sociedade em geral e as famílias em particular, têm sido desafiadas a prestarem mais atenção à alimentação, o número de pessoas com alergias e intolerâncias relacionadas com comida tem aumentando e isso é mais que suficiente para se levantar a discussão.

Em causa estão o consumo de produtos com aditivos, corantes, conservantes que se encontram nas bebidas, nos doces e nas comidas pré-confeccionadas.

Hoje em dia, já não se trata de sermos elegantes ou de instigarmos as crianças a comerem muita cenoura porque “faz os olhos bonitos”, trata-se cada vez mais de voltarmos a sentir necessidade em respeitar o nosso corpo, de sermos saudáveis, de vivermos mais e de vivermos melhor.

Um estudo levado a cabo pela FSA (Food Standards Agency) vem apontar um caminho que reforça o que venho a dizer há muito nos meus workshops, ou seja, existe uma correlação entre a comida que damos aos nossos miúdos e o seu comportamento, nomeadamente na sua capacidade de gestão do mesmo.

O mesmo estudo vem ainda dizer-nos que no que diz respeito as reações alérgicas tais como alergias ,erupções cutâneas e asma, a comida que colocamos no prato dos nossos miúdos também tem uma palavra a dizer, podendo estar a ser facilitadora no surgimento destas disfunções.

Vyyan Howard, professor universitário de Biologia e conselheiro da FSA diz que é importante que “os pais protejam as crianças evitando dar-lhes comida que contenham aditivos ou que sejam processadas”

Porque insistimos então em dar ás nossas crianças, alimentos ricos em aditivos e corantes, alimentos contaminados (esta é a palavra), e que além disso, nem sequer são ricos em nutrientes? A maioria de vós dir-me-á que é uma questão de logística familiar e sobretudo por tempo, falta de tempo.

Mas reparem, o tempo que queremos poupar ao comprar comida pré-cozinhada estamos na realidade a perdê-lo na mesma, só que estamos a perdê-lo em saúde, em vida.

A alimentação à base de E’s, letra que identifica os químicos, corantes, aditivos que são adicionados a um produto especifico, está fazer-nos crescer crianças com carências gigantes ao nível dos nutrientes e das vitaminas.

“As reações das crianças podem ser tremendas no que diz respeito às mudanças de humor, com alterações rápidas e bruscas entre chorar, gritar, estados de fúria, incapacidade em se fazerem adormecer ou simplesmente dormirem bem”.

A que tipo de E’s deve estar com atenção? | Onde é que se encontram? | Segundo a FSA que potenciais problemas trazem?

E102 – Doces (gomas, rebuçados e outros) Bolachas – Hiperactividade, Asma, Erupções cutaneas

E124 – Doces (gomas, rebuçados e outros), bolachas, sumos – Alergias e Intolerâncias

E110 – Doces (gomas, rebuçados e outros), bebidas e gelados – Alergias e doenças gástricas.

E122 – Bolachas, Biscoitos, Compotas, Doces, Refeições pré confeccionadas – Alergias e intolerâncias

E104 – Doces (gomas, rebuçados e outros), pickes, alimentos fumados – Hiperactividade, asma, alergias de pele

E129 – Salsichas, Sumos – Hipersensibilidade

E211 – Sumos, Bolos de supermercados pré confeccionados ,chupa-chupas. – Hiperactividade e asma.

Estamos a trocar alhos por bugalhos, Pão é pão, pão de forma empacotado é outra coisa.

Cristina Nogueira da Fonseca

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s