Na tagarelice com os “Diogo Guimarães”

A Rita e o Luís vivem em Resende com as filhas Gabi de 12  e Adriana de 8 , a mais velha sonha com uma carreira na Medicina ou na Joalheria e a benjamim o que quer mesmo é ser veterinária de animais pequenos, é provavelmente já a pensar nisso quem vivem todos com os peixes Nemo e Leopardo.
São pais récem-chegados aos 40, ocupados e activos que se assumem na maioria dos dias insatisfeitos com o pouco tempo que têm para a família, mas que se reconhecem orgulhosos com o facto de conseguirem fazer com que resulte.
Gostam de comer tremoços e admitem que apesar de admirarem o espírito crítico das suas miúdas, dá-lhes água pela barba.
Conheçam a família Diogo Guimarães.

Felicidade para a vossa família é….

Podermos estar juntos, fazer o que gostamos, partilhar momentos bons e positivos, viver intensamente, fazer coisas menos convencionais e ter saúde.

Quem são os Diogo Guimarães?

Somos gente boa! Acima de tudo gostamos muito de nós e dos outros, gostamos de nós como família.
Somos impulsivos, frontais e damos a volta por cima e uns pontapés na vida para ela ir correndo de feição.

Se a vossa família tivesse um slogan, seria…?

Pergunta difícil… “Aqueles que se passam e estão a aprender a ter mais auto-controlo” – não é um slogan é uma frase.
Slogan seria: “Fortes”.

Quais são as vossas principais tradições, hábitos ou rituais enquanto família?

Férias juntos, sempre refeições juntos, comer tremoços, natais maravilhosos…

Que tipo de pais procuram ser para as vossas filhas?

Tentamos ser sempre pais, não melhores amigos, somos disponíveis, damos-lhes tempo de qualidade (nem sempre de quantidade), damos liberdade “supervisionada”, autonomia e independência q.b.

No que diz respeito à educação, assumem-se mais como ditadores, democráticos ou anarquistas?

Democráticos, embora às vezes eu seja a ditadora (é assim porque eu digo, há coisas sobre as quais não vale a pena dar muitas explicações)… anarquistas é que não!

No dia-a-dia, o que é que vos faz saltar a tampa?

Quando as miúdas pedem demais, depois de terem tanto;
Não nos ouvirmos uns aos outros;
Dificuldade de desligar do trabalho (aqui eu e o Luís estamos empatados).

O que vos torna os dias mais desafiantes?

As perguntas das miúdas, vê-las crescer com sentido crítico, perceber que nos questionam pela forma como somos e agimos.
Conciliar o trabalho com a família é um desafio constante e ainda não superado.

O que é que as vossas filhas vos ensinaram?

Tanto!
A amar incondicionalmente, a perdoar, a olhar em frente, que amanhã tudo passa, a sermos mais positivos, a sermos mais cidadãos (tipo reciclagem, poupança de energia e de água, respeito pelos animais…)

Imaginem-se avós, qual seria o mais precioso conselho que dariam às vossas filhas?

Ensinem os vossos filhos a serem resilientes, sejam modelos de força e de perseverança, transmitam valores.

De que forma sentem que o projecto Famílias Felizes pode ser útil para as famílias?

O site é fabuloso! Ajuda a refletir, a pensar que nem tudo é mau, que há tanta coisa desculpável, que é natural errar, que não temos de ser perfeitos.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s